Finanças Sustentáveis

fs na mídia

Caminho das finanças

01/01/2009

Superar as turbulências da crise e a alta volatilidade do mercado não é o único desafio que se coloca à frente do setor financeiro nesse momento. Na opinião de Cristopher Wells, chairman da Força-Tarefa para a América Latina da Unep FI (Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), o desafio é saber avaliar corretamente as muitas variáveis socioambientais que até há pouco tempo não faziam parte do cenário das instituições financeiras, seguradoras e gestores de fundos. “Essas variáveis só vão crescer em importância com o tempo, e o setor financeiro está cada vez mais atento aos riscos e às oportunidades que essa nova realidade implica”, diz Wells na orelha do livro Sustentabilidade no setor financeiro – Gerando valor e novos negócios, escrito por Victorio Mattarozzi e Cássio Trunkl, sócios-diretores da consultoria Finanças Sustentáveis, editado pelo Senac São Paulo.

Segundo os autores, o foco nas ações sustentáveis abre oportunidades de negócios e minimiza os riscos de crédito e de reputação. No Brasil, entretanto, essa percepção ainda está restrita aos grandes bancos. O livro mostra diversos cases de práticas de sustentabilidade nos negócios de instituições nacionais como Banco do Brasil, Banco Real, Banco do Nordeste, Previ, e internacionais, como ABN Amro, JPMorgan, Chase, HSBC, Citibank e Swiss Re. Com esses exemplos, os autores apontam os possíveis caminhos para tornar a incorporação das variáveis ambientais uma oportunidade – e não um risco.

Newsletter Report Comunicação

Publicado na edição de janeiro de 2009.

voltar

finanças sustentáveis . todos os direitos reservados